Por que eu decidi viajar o mundo?

Por Andira Medeirosterça-feira, 11 de agosto de 2015

Faz exatamente 15 meses que eu decidi vender e doar todas as minhas coisas (carro, casa, roupas, móveis e todos os objetos inanimados do meu cotidiano) e viajar o mundo. Terminei um relacionamento longo e pedi demissão do meu emprego que consumia mais de 14 horas do meu dia, mas qual publicitário que trabalha em agências de publicidade não sentiu a mesma vontade, pelo menos uma vez na vida?

Andira Medeiros.

Decidi ir viver a vida enquanto é tempo. Fui para o Reino Unido em junho de 2014. Envolvi-me no projeto do Worldpackers e, além de ser uma voluntária em um hostel em Londres, também auxiliava a própria start-up com consultoria em social media. Comecei a fazer entrevistas com viajantes e conheci o Fabio, ele largou tudo e atravessou um oceano só para me conhecer pessoalmente. Continue Lendo

A história do triciclo de Shinichi

Por Alexandre Inagakidomingo, 09 de agosto de 2015

Foto doada por Nobuo Tetsutani para um museu de Hiroshima.O céu azul e a manhã banhada de sol pareciam ser o prenúncio de um dia agradável. Na frente do quintal de casa, Shinichi Tetsutani, um garotinho japonês de 3 anos e 11 meses de idade, brincava com seu triciclo na companhia de Kimi, sua melhor amiga, sob o olhar de vigília de Nobuo, seu pai. Na casa, que também sediava a farmácia mantida pela família, moravam cinco pessoas além de Shin: seus pais, sua avó, sua irmã mais velha, Michiko, de 7 anos (com quem foi retratado na foto ao lado) e sua irmã caçula, Yoko, de 1 ano de idade.

Às 8 horas e 14 minutos daquela manhã, o som ouvido por Nobuo era das risadas de Shinichi e de sua amiguinha brincando lá fora, misturadas com o canto das cigarras que ficavam nas árvores em torno do bairro. Um minuto depois, porém, um imenso clarão de luz inundou a casa, seguido por enorme estrondo e violentos rompantes de ventos coruscantes destroçando tudo ao redor. Em meio aos escombros que restaram de sua casa, Nobuo levantou-se para amparar sua esposa, que estava na cozinha. Foi a avó de Shin a primeira pessoa a encontrá-lo caído no quintal, debaixo de uma viga, com o rosto sangrando e inchado. Gemendo e com a voz abatida, Shin pedia para beber água. Nobuo olhou ao redor: por todos os lados o que se via era um cenário apocalíptico. Casas queimando, corpos no chão, pessoas chorando, gritando, agonizando. Continue Lendo

Novo Ford Ka: completo e bem maior do que parece

Por Cíntia Cittonterça-feira, 04 de agosto de 2015

Recentemente a Ford ofereceu um test drive do Novo Ka. Eu já tive um Ka daquela versão do ano 2000. Lembro que na época eu não gostava muito do design externo, mas acabei desenvolvendo certo carinho pelo carro que foi um baita companheiro durante alguns anos em que morei fora e que aguentou super bem viagens como Paris-Barcelona e Barcelona-Madri, além de outras estradas espanholas não tão bem pavimentadas.

Fiquei curiosa para ver o que tinha mudado desde então e resolvi criar coragem para dirigir em São Paulo (moro em Porto Alegre e já dirigi em muitas cidades e estradas, mas São Paulo ainda me intimidava bastante). Enfim, aceitei fazer o test drive e, no dia marcado, o carro foi entregue em casa. O modelo era o básico, conforme anunciado no site deles:

FORD KA - FICHA

A semana passou rápido e foi muito fácil se acostumar com ele. Como não sou especialista nessa área, apliquei meus critérios particulares para avaliar: facilidade para manobrar, estabilidade na estrada, espaço interno e conectividade. Continue Lendo

O filme do Homem-Formiga prova: tamanho não é documento

Por Alexandre Inagakiquinta-feira, 16 de julho de 2015

Um filme dinâmico, divertido, com boas atuações de Paul Rudd, Michael Douglas, Evangeline Lilly (a eterna Kate de Lost) e Michael Peña, além da melhor citação ao The Cure na cultura pop desde o episódio de South Park em que Robert Smith salvou o mundo do ataque de uma Barbra Streisand gigante: eis a receita para mais uma incursão bem-sucedida da Marvel nos cinemas.

HomemFormigaMartelo

Depois da megalomania de batalhas enfrentadas pelo segundo encontro do mega-grupo de super-heróis que resultou no irregular Vingadores: Era de Ultron, a Marvel decidiu apostar em uma fórmula similar à do bem-sucedido Guardiões da Galáxia. Ou seja, apostar em um personagem desconhecido do grande público (ao menos dos espectadores que sequer desconfiam que o Homem-Formiga das HQs, em sua primeira encarnação, ficou notabilizado por ter dado uns tabefes na própria esposa), fazer uma recriação quase completa para o cinema e contrabalançar efeitos especiais de última geração com um roteiro bem engendrado, que mistura dramas familiares com doses balanceadas de humor. Continue Lendo

Filme que homenageia a história da fotografia ganha o primeiro GP de Film de Cannes da publicidade brasileira

Por Alexandre Inagakisábado, 27 de junho de 2015

Leica1

Pela primeira vez em 62 anos do Festival Internacional de Criatividade de Cannes, o Brasil ganhou seu prêmio mais tradicional e prestigiado: o Grand Prix de Film. A produção responsável por este feito histórico para a publicidade brasileira foi “100”, criado para homenagear o centenário da primeira câmera Leica e abertura da Leica Gallery São Paulo. Criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, o filme usou atores para recriar 35 imagens imortalizadas por fotógrafos como Henri Cartier-Bresson, Robert Capa, Annie Leibovitz, Diane Arbus, Alberto Korda, Helmut Newton e Robert Doisneau. Confira a seguir o filme, dirigido por Jones+Tino e produzido pela Stink.

Eis a lista completa das 35 fotografias recriadas pela produção: Continue Lendo

  1. « Página anterior
  2. Próxima página »
  3. 1
  4. 2
  5. 3
  6. 4
  7. 5
  8. (...)
  9. 126
Pense Nisso! Alexandre Inagaki

Alexandre Inagaki é jornalista e consultor de comunicação em mídias digitais. É japaraguaio, cínico cênico. torcedor do Guarani Futebol Clube e futuro fundador do Clube dos Procrastinadores Anônimos. Já plantou semente de feijão em algodão, criou um tamagotchi (que acabou morrendo de fome) e mantém este blog. Luta para ser considerado mais do que um rosto bonitinho e não leva a sério pessoas que falam de si mesmas na terceira pessoa.

Parceiros

Mantra

A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.