De Volta Para o Futuro, quase 30 anos depois

Por Alexandre Inagakisexta-feira, 22 de agosto de 2014

Em De Volta Para o Futuro, Marty McFly fez uma viagem no tempo, retornando 30 anos no passado e acabando por modificar uma série de acontecimentos no momento presente. O filme, dirigido por Robert Zemeckis, mostrava os atores Lea Thompson (Lorraine McFly), Thomas F. Wilson (Biff Tannen) e Crispin Glover (George McFly) envelhecidos em três décadas a fim de simular essa passagem temporal. Pois bem: um usuário do Reddit publicou uma imagem (que vi graças ao Fábio Martinelli) comparando as feições do elenco de De Volta Para o Futuro durante as filmagens, iniciadas no final de 1984, com fotos atuais dos atores, quase trinta anos depois, mostrando que a ficção foi assombrosamente eficiente ao antecipar a vida real.

devoltaparaofuturoptbr Continue Lendo

Meus três centavos sobre as eleições presidenciais

Por Alexandre Inagakiquinta-feira, 21 de agosto de 2014

1centavo Se um candidato defender o fim definitivo e imediato de reeleições para cargos executivos, ganhará o meu voto. Creio que alternância de poder é fundamental para oxigenar as instituições, abrir espaços para a inovação e evitar que órgãos públicos sejam aparelhados por militantes de qualquer partido (algo que ocorre desde que a emenda constitucional permitindo reeleições foi aprovada durante o Governo FHC, diga-se de passagem). Além de todos os problemas citados, um candidato que participa de uma eleição tendo toda a máquina governamental a seu dispor gera disputas desleais e injustas.

1centavo Todo mundo tem direito a suas crenças pessoais, sejam elas de caráter ideológico, religioso, filosófico, sexual. Tampouco me importo se um candidato é católico, ateu, muçulmano, evangélico ou adepto da Igreja Jedi, desde que ele tenha plena consciência de que vivemos em uma nação laica, saiba respeitar crenças alheias e jamais misture suas convicções pessoais com seus deveres à frente de uma instituição pública.

1centavo Política é um tema fundamental, mas desanima tocar no assunto diante da pobreza e superficialidade das discussões, seja no horário eleitoral gratuito, seja nas redes sociais. Embora eu seja um cara que se interessa muito pelo assunto, acompanhando movimentações partidárias, propostas de governo, pesquisas eleitorais, yada yada yada, os comentários que costumam ser postados, quase que invariavelmente redigidos por pessoas que encaram preferências políticas como se fossem militantes de uma torcida organizada, são embebidos em raiva e insensatez. Diante desse cenário, não é de se estranhar que o cenário político atual seja tão árido.

* * *

P.S.: Deixo a cargo de Carlos Ruas, quadrinista e criador do Um Sábado Qualquer, a celestial observação final deste post.

manifestacaodedeus

Fotos, vídeos e memes que provam que teve muita Copa sim

Por Alexandre Inagakisegunda-feira, 14 de julho de 2014

A melhor Copa de todos os tempos?Foi a Copa da sabedoria, foi a Copa da insensatez, foi a Copa da crença, foi a Copa da incredulidade, foi a Copa da luz, a Copa das trevas.

Foi a Copa da zueira, dos estádios superfaturados, dos problemas de infraestrutura, das presepadas da FIFA, da repressão desmedida aos protestos. Mas também foi a Copa da diversidade saborosa de sotaques estrangeiros, do clima geral de confraternização, da alegria genuína capaz de se sobrepor às divergências.

Foi a Copa de todas as fantasias. Foi a Copa dos iogurtes gregos, do holandês fantasiado fazendo B.O., do solitário Super Mário, dos Mujicas uruguaios, dos Valderramas colombianos, dos Chapolins mexicanos.

TorcidaGrega Continue Lendo

Como o rosto de Ayrton Senna nas notas de 10 reais pode ajudar a educação no Brasil

Por Alexandre Inagakisexta-feira, 11 de julho de 2014

AyrtonSennaNota10

A ideia é interessante, arrojada e movida por uma causa fundamental para o futuro deste país: a educação. O Instituto Ayrton Senna, em parceria com o Google, lançou uma campanha propondo ao Banco Central a criação de uma nova nota de R$ 10 estampando o rosto do maior ídolo brasileiro dos últimos 30 anos. Viviane Senna, presidente do Instituto, explica melhor essa história. Continue Lendo

Quem é o torcedor brasileiro mais triste de todos os tempos da última semana

Por Alexandre Inagakiquinta-feira, 10 de julho de 2014

Embora a concorrência pelo posto de torcedor mais frustrado com o massacre imposto pela Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo tenha sido acirrada, uma imagem durante a transmissão chamou a atenção de todos: um senhor de bigode, com os olhos lacrimejantemente desamparados, abraçado a uma réplica da taça da Copa como se pudesse impedir que ela partisse.

Sad-Brazilian-Fan

Sua imagem tornou-se um dos símbolos principais do desconsolo brasileiro, correndo mundo afora na forma de meme da internet. O contraste entre sua alegria antes do jogo e seu desconsolo após o 7 a 1 ressaltou o carisma desta figura quase quixotesca. Continue Lendo

Como transformar seu iPhone em um monitor de glicemia

Por Alexandre Inagakiquinta-feira, 03 de julho de 2014

Segundo estatísticas divulgadas pela International Diabetes Federation, o diabetes atinge no mundo cerca de 382 milhões de pessoas, sendo que metade dos casos sequer foi diagnosticada. No Brasil, o Ministério da Saúde estima que 11,9 milhões são diabéticos. Os números impressionam, e tendem a aumentar muito mais devido a fatores como sedentarismo, envelhecimento da população, hábitos pouco saudáveis de alimentação e aumento da obesidade.

Eu, por diversos fatores, me enquadro no grupo de pessoas que correm risco de ter diabetes. Médicos especializados recomendam que pessoas feito eu não aguardem sofrer de sintomas da doença (como sede em demasia, cansaço, dores nas pernas e cãimbras): é importante fazer anualmente exames de sangue para o controle da glicemia. Em casa mesmo, minha mãe tem diabetes e periodicamente necessita fazer automonitorização de suas taxas de açúcar no sangue. Por essas e outras, fiquei especialmente interessado quando soube que a Sanofi está lançando neste mês de julho, no mercado brasileiro, o iBGStar, um medidor de glicose compatível com o iPhone, que carrega os dados através de um aplicativo que pode ser baixado pela App Store.

Continue Lendo

Repita comigo: “Este texto é bacana e está cheio de informações relevantes”!

Por Luiz Marcondesquinta-feira, 12 de junho de 2014

“A vida é boa e cheia de possibilidades”. O mantra do Inagaki aqui no Pensar Enlouquece sempre me chamou a atenção. A frase não tem nada a ver com pensar, muito menos com enlouquecer. Mas é bacana. Talvez exageradamente otimista, mas será que não é isso mesmo que um mantra deve ser? Não seriam essas frases, repetidas pra nós mesmos, uma forma de auto-hipnose destinada a nos fazer seguir em frente, confiantes em nosso sucesso? Não sei. Estou só especulando. Mas fiquei curioso. Por isso, resolvi pesquisar sobre o assunto.

O que é um mantra

A palavra mantra vem do sânscrito e designa um som que tem poderes psicológicos ou espirituais. Eles apareceram há 3 mil anos na Índia, criados por hindus. Mas muitas outras religiões curtiram o poder cósmico da bagaça e adotaram seus próprios mantras. Como aconteceu, por exemplo, no budismo.

O mantra “default” ou mais simples de todos é o ॐ, aquele símbolo que muita gatinha que faz yoga tatua nas costas. Esse é o “Om” ou “Aum”. Essa seria a representação do som ou vibração primordial da criação do universo. Ou seja, uma versão mais suave do Big Bang (com certeza, mais agradável e sonora do que ficar entoando “KA-BUUUUUUM!!”, por exemplo). Continue Lendo

  1. « Página anterior
  2. Próxima página »
  3. 1
  4. 2
  5. 3
  6. 4
  7. 5
  8. (...)
  9. 88
Pense Nisso! Alexandre Inagaki

Alexandre Inagaki é jornalista e consultor de comunicação em mídias digitais. É japaraguaio, cínico cênico. torcedor do Guarani Futebol Clube e futuro fundador do Clube dos Procrastinadores Anônimos. Já plantou semente de feijão em algodão, criou um tamagotchi (que acabou morrendo de fome) e mantém este blog. Luta para ser considerado mais do que um rosto bonitinho e não leva a sério pessoas que falam de si mesmas na terceira pessoa.

Parceiros

Mantra

A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.