As mais belas tiras de Calvin e Haroldo

Por Alexandre Inagakisegunda-feira, 08 de dezembro de 2008

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

De todas as histórias criadas por Bill Watterson entre 1985 a 1995 estreladas por Calvin, um garoto hiperativo de seis anos de idade, com imaginação fértil, e Hobbes, seu tigre de pelúcia com nome de filósofo inglês que foi rebatizado como Haroldo aqui no Brasil, a minha predileta é aquela que ficou conhecida como “The Raccoon Story” (a “história do quati”).

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

Esta seqüência de tirinhas, publicada originalmente em março de 1987, é a maior prova da capacidade que Bill Watterson possui de transformar uma HQ cômica em um veículo capaz de invocar emoções e pensamentos filosóficos de uma maneira comovente e inesperada. Não foram poucas as pessoas que conheço que me disseram que choraram ao acompanhar esta história do quatizinho.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

“Eu estou chorando porque aqui fora ele se foi, mas ainda continua dentro de mim”. A frase com a qual Calvin resume sua compreensão intuitiva acerca do maior mistério de todos é para mim uma das grandes frases da literatura de todos os tempos. É uma pena que Bill Watterson, após ter deixado de fazer as tiras de Calvin & Haroldo em 1995, não tenha publicado mais nada desde então.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

The Raccoon Story, por Bill Watterson.

Esta seqüência de tiras está disponível, em seu formato original, no post “25 Great Calvin and Hobbes Strips”, do blog Progressive Boink, e em tamanho maior no blog Depósito do Calvin. Não deixe de visitar ainda o site oficial dos personagens, e de adquirir os livros de Bill Watterson, publicados no Brasil pela editora Conrad.

* * * * *

Imagino que você já deva conhecer a tira mais triste de todos os tempos. Que, alerto, não foi concebida por Bill Watterson, e sim por um fã de seus personagens.

A tira mais triste de todos os tempos.A tira mais triste de todos os tempos.

A tira mais triste de todos os tempos.A tira mais triste de todos os tempos.

Pois bem: um outro fã de Watterson, inconformado com o fim destinado aos personagens por essa tira apócrifa, desenhou uma continuação que faz jus ao diálogo trocado entre Calvin e Haroldo ao final da história do quati. Gostei. :D

Tradução feita por Sisto Sexto, do blog Depósito do Calvin.

Tradução feita por Sisto Sexto, do blog Depósito do Calvin.

* * * * *

Para encerrar, uma ilustração ao melhor estilo fanfic que encontrei no Deviantart da ilustradora francesa Nami: Calvin e Susie Derkins desenhados ao estilo mangá, tal como fizeram com a Turma da Mônica jovem. Que acharam?

Calvin, Hobbes e Susie desenhados ao estilo mangá.

Pense Nisso!
Alexandre Inagaki

Alexandre Inagaki é jornalista, consultor de projetos de comunicação digital, japaraguaio, cínico cênico, poeta bissexto, air drummer, fã de Cortázar, Cabral, Mizoguchi, Gaiman e Hitchcock, torcedor do Guarani Futebol Clube, leonino e futuro fundador do Clube dos Procrastinadores Anônimos, não necessariamente nesta ordem.

Categorias:

Comentários do Facebook

Comentários do Blog

  • Tiro Errado

    Já estava entrando em depressão só de ver a tira mais triste de um de meus personagens favoritos, mas quando vi que o outro fã tinha “salvo” a situação me recuperei =)

  • Daniela Soares

    Nossa, eu sempre adio a minha leitura de todas as tiras do Calvin e do Haroldo. Mas depois de chorar com a história do quati não posso mais adiar. Que coisa mais linda essa tira! Achei muito triste também a tira feita pela fã. Diz muito sobre a infância hoje.

  • Pingback: Um casamento com Calvin e Haroldo | Pensar Enlouquece, Pense NissoPensar Enlouquece, Pense Nisso

  • helen ferreira feitosa

    mt engraçado essa historia é muito fácil só ler kkkkkkkkk rsrs

  • Pingback: O que Bill Watterson tem a dizer sobre As Aventuras de Pi | Pensar Enlouquece, Pense NissoPensar Enlouquece, Pense Nisso

  • Gisele Ctt

    Alexandre! adorei seus comentários!

  • kelebor

    Adorei a resposta à tira mais triste de todos os tempos.

  • Ana_sacardo

    Ai a tirinha “mais triste..” é realmente muito triste.. essas malditas pilulas tirando nossa infancia e nosso mundo “de verdade” onde nossos ursos nunca nos deicham…

  • Anaccute

    CALVINTEEN

     Podiam fazer o calvin adolescente,essa revista ia fikr mto famosa em todo o mundo.Ia ser uma situação legal,e com certeza o calvin namoraria a susie,essa versão estilo fanfic podia ser o storiboard da revista,e se lançacem mesmo,eu ia colecionar todos os números,mas ñ sei o q seria do haroldo,agora com o calvin adolescente.Ele podia criar um tigre d estimação dentro d ksa,seria hilário.E Cavinteen podia ser o novo apelido dele!Ia ser show!!!!!!!!!!!Pq o autor da tirinha do calvin ñ faz uma parceria com produtores mangás?

  • Fofuxa200

    toda vez q penso em animais sofrendo é triste pra mim,mes passado minha gatinha pariu tres filhotes,eu os deixava junto a ela numa casinha no fundo do quintal.Eu os deixava presos prara meus cachorros ñ os matarem.Houve um dia q viajamos,quando chegamos os gatinhos estavam todos rasgados,os cachorros os mataram,tinha um respirando,mas já estava todo morto por dentro ,minha vó tv q terminar d mata lo,foi mto triste.Minha mãe quis soltar as minhas kdelas na rua,mas ñ deixei,pois ia sofrer mais ainda…

  • Pingback: ϟ A continuação da tirinha mais triste do Calvin e Haroldo | Nerd Pai

  • Marcia Hari

    olha q camiseta super legal do calvin http://www.camisetas10.com.br/p-4-106-3793/Camiseta-Calvin-e-Haroldo

  • Celsoborracha

    quando eu tinha 25 anos era apaixonado pelas tirinhas do calvin ,hoje tenho 40 e meu filho dos cabelos amarelos 6 anos,ironia do destino ele se chama calvin

  • Pingback: Memória é uma maneira de guardar as coisas que não queremos perder nunca | Pensar Enlouquece, Pense Nisso

  • Pacheco

    Acho que faz uns dez anos que eu não chorava, até essa semana, quando um cachorro pegou  o gatinho que eu havia ganho a três semanas atrás. Ele ficou com o bracinho fraturado e possivelmente com a coluna quebrada também. Semana que vem irei fazer o raio X pra ver a real situação. Enquanto isso o tenho alimentado, limpado e dado os seus remedios, enquanto ele apenas pode ficar deitado de lado, todo quebrado, mas mesmo assim ronronando toda vez que chego perto. Li essa tirinha com lagrimas nos olhos, eu, um maranjo de 28 anos.

    • Luizc

      Amigo!
      Isso é ser…. HUMANO!
      Parabéns.

    • louko

      bichah

      • luis

         você não é louco, é ignorante mesmo.

  • Pingback: A tira mais triste de todos os tempos | Pensar Enlouquece, Pense Nisso

  • Marco

    Muito bom, emocionante!!!

  • Daniel Calmon

    cara fiquei realmente emocionado… e triste ter que presenciar a perda de um bixinho de estimação

  • http://nãotem guilherme

    eu queria muito ler um livro de calvin e haroudo!

  • http://www.twitter.com/ramospresley Elvis Presley

    Gostei muito ☺ e parabens pelo site!

  • http://umavozatroz.wordpress.com Umav Ozatroz

    Cheguei aqui depois de uma googlada atrás do nosso querido amiguinho hiperativo. Já conhecia o Depósito, mas esqueci o endereço.
    Eu colecionava todas as tiras que saiam no Globo, recortadas e guardadas em uma pasta quando prontamente me dei conta que estava diante de um lirismo único quando ainda era um adolescente. Mas ficaram amareladas e comprei as publicações P&B da Conrad. Meu sonho mesmo seria ter The Complete Calvin & Hobbes tamanho família, quase levei quando um dia vi na Cultura. Mas grande de mais pra minhas mãos e pro bolso… :p
    Eu não tenho uma tira favorita do Calvin, todas são pura poesia, o cara era um gênio. Talvez a dominical em que o pai do Calvin lhe explique o porque de fotografias antigas serem P&B.
    As duas tiras dos fãs são muito boas, mas creio que se Watterson continuasse, acabaria por preferir a primeira mesmo, que afinal é a realidade. Felizmente, foi muito feliz em concluir a obra antes que Calvin amadurecesse. As histórias agora são atemporais e eternas, revelando verdades e sentimentos como pura poesia…
    O Hobbes já caolho na mochila no desenho estilo mangá foi toque de mestre…
    saudações e abraços

    • Dine

      Oi, Umav,concordo com você,são tiras sensíveis ,de uma humanidade tocante… também fiz e ainda faço o mesmo que você, coleciono as tirinhas do Calvin desde minha juventude e hoje ,tendo uma filha (a mais velha com 25 anos) na qual tatuou em seu braço um desenho do Haroldo e Calvin !!Pra você ver ,que de mãe passou pra filha o fanzine!!

  • Marcos Lima

    Alexandre, eu confesso que o nó na garganta não foi tão grande quanto o arrepio de saber que isso acontece. Eu tinha uma grande amiga na faculdade chamada Elaine (digo tinha, pq. perdemos o contato) e nossa amizade começou com uma tira do Calvin colada na minha capa de caderno (aquelas capas que você faz com vários recortes e plástico Contact) e acabamos por nos apelidar de Calvin (ela) e Hobbes (eu). Creio que ela já deva ter acessado a tira em algum lugar e como ela mesmo dizia, “crescer é Flórida em Miami Beach”. Espero que meu Gustavo de 4 anos demore um pouco com seus amigos imaginários. Abraço.

  • CALVIN

    EAE GALERAAAAAA V6 QEREM BABABARUBA
    BROTHERS DE CALVIN E HAROLDO ???
    http://WWW.CALVIN&HAROLDO.COM.BR/BROTHERS

  • lucas silveira

    EU ADORO AS TIRINHAS/HISTÓRINHAS DE CALVIN E HAROLDO É MTO LEGAL AS HISTÓRINHAS DELES PARABÉNS O CRIADOR DO SITE E QEM PEGOUS AS HISTÓRINHAS/TIRINHAS PARA COLOCAR NO SITE!!!!!!!!!!!

  • gabriel

    existe uma tira feita por um fan que mostra clvim grande

  • wesley oliveira

    eu adoro o calvin e haroldo as tiras deles sao muito legais

  • wesley oliveira

    q legal meu eu adoro o calvin e o haroldo

  • http://cauvin kelly

    gostodas historias en quadrinhos pois me ajuda nas lisoes da escola e sao muito legais

  • http://http:/anny-linhaozzy.blogspot.com/ Anny

    Sempre bom lembrar coisas, que nos fazem e fizeram bem…

  • eunice

    gostaria de receber a tira do calvin no balanço

  • Domingos

    Adorei essas tirinhas
    elas são sensacionais.
    Esse Watterson é um escritor que tem uma sensibilidade humana e filosófica sem igual. como pode falar de tantas coisas numa figura simples e divertida de forma tão genial.

  • http://loucosporCalvimeHaroldo.com gabiel

    eu sou louco por esses quadrinhos essa e a melhor historia q eu ja li e muito boa e a super 10

  • http://loucosporCalvimeHaroldo.com gabiel

    realmente e muito legal essa historia mas dskdjigjfjgriokfgiomkhiyogj

  • Juliana Furtado

    Nossa,realmente o desenho o calvin,Susie e do Haroldo estilo mangá ficou muito massa!
    Agora,a respeito da “tira triste”,meu Deus quase choro de tanta tristeza,mas a “tira feliz” me reanimou.
    Abraços para todos os fãs!

  • Nahima Bogado

    Odeio pensar que o Calvin pode crescer como ele mesmo disse ‘ as coisas são mais legais quando não as entendo’ (ou algo do tipo) por isso não gosto qndo desenham ele grande!!!

  • Fabricio Neves

    Ina,

    vc conhece isso: http://metaphilm.com/philm.php?id=29_0_2_0 ?

    Lembrei quando vi o fanfic

    R: Fabricio, obrigado por ter deixado esse link nos comentários! Já havia lido esse texto há muito tempo, mas nem me lembrava dele. Uma sacada sensacional a do autor que associou os quadrinhos do Watterson ao “Clube da Luta”. Valeu mesmo, um abraço!

  • http://filmesdatv.com João Henrique

    O fanfic ficou muito engraçado!

  • emilio fraia

    incrível a história do quati.

  • Bruno

    Não tem como não chorar com essa tira mais triste de todos os tempos. Definitivamente não tem, é de partir o coração.

  • http://blogeemconstrucao.blogspot.com/ Wacinom

    Como a Patricia li a primeira vez que a tira foi publicada aqui e o único sentimento que tive foi esse que descrevi em um de meus posts:”Por horas fiquei observando aquela tira, lia e (re) lia, e algo me tirava daquele transe assim como com Calvin, algo real, maduro, exigente e dominador. Seria o tempo?
    Acho que naquele momento e por alguns instantes pude me sentir gente “grande” novamente.”
    Postado: Por Wacinom 32 anos
    Hora: Em que por minutos fui “grande”.
    Data real: 17/11/2007
    Ufa!Ainda bem que nosso amigo inconformado-como tantos outros-não deixou que isso ficasse assim.Acho que não quero mais voltar a ser “grande”, nem por minutos.
    Obrigada!!!

    R: Wacinom, ainda bem que um outro fã perspicaz de Watterson criou esta bela continuação, não? Um beijabraço!

  • http://www.soninha.com.br Soninha

    Uma vez, minha filha de sete anos (a que hj tem 24) estava lendo Calvin, super entretida. Eu disse: “É tão legal, né? Ele tem um tigre de brinquedo e finge que é de verdade”. Ela fez cara de “ai, que burra” e me “explicou”: “Nããão, mãe, ele tem um tigre de verdade e finge que é de brinquedo quando os adultos estão perto”. Foi o momento mais Calvin da vida real que eu presenciei :o)

    R: Soninha, genial a resposta da sua filha! De fazer qualquer mãe ficar orgulhosa e sentir que está fazendo a coisa certa ao criá-la. :D

  • http://www.mafaldacrescida.com.br Karina

    Se a Mafalda tivesse um namorado perfeito, seria o Calvin. :-)
    Feliz natal, menino inteligente e cheio de vida. Muitos sonhos e força pra você. Beijo!

    R: Karina, força sempre pra ti, menina talentosa. Sei que foi um ano difícil pra ti, mas eu sei que você será muito feliz, porque merece. Um beijo!

  • João Henrique

    A sei lá… fiquei indignado quando li a suposta última tirinha. Vai ver que quem o escreveu é que cresceu. Eu não. Aliás quanto mais cresço mais o mundo do Calvin e Haroldo faz sentido.
    Daí que recentemente que ganhei os livros “Como tudo começou” e “O mundo é mágico” lá na república onde moro. Imaginem uns dez marmanjos, meninos e meninas, que passavam o dia ler as tirinhas e dar risadas soltas e refletir profundamente. Unanimidade.

    A resposta à essa tira já não era sem tempo.

  • http://pensaremburrece.wordpress.com Társis Schwald

    Putz, Alê, Watterson se fudeu TANTO antes de publicar o Calvin que virou um escrotão. Mas não importa porque o Calvin é maravilhoso. No KK onde estudei havia um grafite maravilhoso em cima do bebedouro, com o Calvin dançando com o Haroldo, já viu essa tira?
    Em tempo: ficou simpática a versão mangá do Calvin.

    R: Társis, pra mim o Watterson tem créditos de sobra por conta dos 10 sensacionais anos que passou desenhando Calvin e Haroldo. Que ele seja feliz, porque merece. Em tempo: o que é KK?

  • Fabrício

    Depois de ver as tiras, fico querendo um singelo abraço

  • http://www.thesimpsons.com El Barto

    Achei a tira triste simplesmente genial! Só um grande fã pode imaginar uma cena dessas. E tambem acho válida mesmo não sendo do Bill,pois pra mim tudo que está para o mundo “deveria” não ter dono.De mais, o que seria de Batman ,que foi criado por Bob Kane ,se Frank Miller não imaginasse “O Cavaleiro Das Trevas”?
    Chega de doer no estomago, e é assim que se concebe um momento de genialidade.
    Existe realmente uma hora de partimos.
    E como diz Fernando Pessoa: “Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas que já têm a forma do nosso corpo e esquecer os nossos
    caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado,
    para sempre, à margem de nós mesmos”

    R: Excelente comentário, El Barto. Valeu por compartilhar a citação do Pessoa!

  • Heloísa

    minha tira favorita é inesquecível.Calvin falando para Hobbes:
    “a longo prazo, gostaria de ser um bom estudante para me tornar um adulto bem sucedido.(fazendo dever e olhando pela janela)
    A curto prazo , gostaria de brincar lá fora…”
    Corta para Calvin e Hobbes saindo pra brincar de trenó na neve
    “mas a LONGUÍSSIMO prazo, sei o que vai me proporcionar melhores recordações”
    GÊNIO!!!!!!!!!!!!!!

  • Pablo

    Genial, não há outra palavra que defina Watterson senão essa. Genial

    E as tirãs dos fãs fazem juz. Apesar de eu achar que o desfecho dado por Watterson seja mais interessante, melancólico e ao mesmo tempo emocionante do que a tirã feita pelo fã. Esta, apesar de bela, chega a ser quase cruel, devido à indiferença de Calvin. Acho que uma amizade dessa magnitude não pode terminar de uma forma como essa.

    R: Pablo, a tira final desenhada pelo Watterson é uma obra-prima, e Calvin e Haroldo permanecerão para sempre explorando o mundo mágico que há lá fora. Mas gostei muito das fan fictions também.

  • http://www.filmespravc.com Rafael

    que dó

  • http://www.mejoana.blogspot.com Vivien

    Inagaki, vc não sabe como a última tira me afetou. Meu filho tem TDAH e sempre foi um “Calvin”. Infelizmente, apesar de ser notadamente inteligente e criativo, tem uma performance horrível na escola, pois sabemos que imaginação é algo que não “rima” com escola. (Pelo menos a escola convencional, a escola do século XIX que nós, professores, forçamos goela abaixo dos alunos.)
    Nesse ano, depois de muita resistência minha, acabei por adotar um tratamento medicamentoso. Daniel tomou por um tempo e odiou, porque dizia que “não se sentia ele mesmo”. Nossa opção agora, é o tratamento homeopático, no qual estou depositanto esperanças.
    Mas eu vi o Daniel aí, na tirinha.

    R: Vivien, seu comentário me fez pensar no drama da mãe da Calvin. Nunca havia pensado no ponto de vista daquela mulher.

  • Falci

    No início desta semana meu primo e grande amigo faleceu. Apesar de já estar me sentindo melhor e ter tido uma sexta e sábado ótimos (com algumas comemorações de amigos e entes queridos), acordei meio triste hoje.

    Não sei se a semana teve alguma influência e embora a tira mais triste de todos os tempos não tenha me afetado, a continuação dela definitivamente me fez chorar. Mas eu genuinamente não sei o que pensar a respeito disto tudo.

    R: Putz, sinto muito pela sua perda, Falci.

  • Haddammann

    À nós que tivemos chance, a nós se tivermos chance …
    Enquanto dois ou três, apenas, lêem o que é imprescindível ser lido; um monte nem se dá conta ou interesse sequer de notar o que lhes importa; pior ainda: um bando imenso de hermetizados pela forquilha da escravidão (religiosa) rebatem o que é exatamente feito para livrá-los da escuma da mediocridade que defendem, e como idiotas e covardes, agem vil e podremente.
    Imaginem. Imaginem. Tentem ver. O que é quase inimaginável: Pessoas apedrejando uma outra pessoa por ter dito apenas, seja lá o motivo que for, alguma coisa contra uma FANTASIA esdrúxula de um Sei Lá O Que, que cismam que temos que ficar como parvos aplaudindo esse troço estapafúrdio. É quase inacreditável. E pensar em como seríamos vistos por uma Sociedade Acuradamente Consciente; o que cidadãos de uma Sociedade assim pensariam de nós?
    Ao invés de estarmos numa sociedade em que hoje quase que não veríamos Polícia (mas só um qualificadíssimo e pouco numeroso time de agentes para agir muito raramente); hoje vemos o fracasso de uma sociedade em educação(?) sofrível, e quase que nenhuma; onde interesses e distorcimentos de conceitos alastram como vírus.
    Estudiosos, famílias, garotos e garotas, são cercados por sombrios tuteladores, que pregam “conselhos”, e doutrinas, que causam engulhos, de tão estúpidas, mentirosas e nojentas, que são; e os “intermediários bonzinhos” pregam o fixo fito do maldito aniquilamento de nossa espécie, que nos encalacra socialmente, amarrados como no filme: A Violência da Inocência; ou na música-clip do Pink Floyd: Another Brick In The Wall.
    Mas é hora de parar de chorar; e deflagrar o veredicto e a sentença, e declarar a Recta Justicia sobre os que nos esgulheparam.
    Formataram-nos para nos viciarmos cobiçando indolentes, rasos, assoberbados, e degenerados “boas vidas”; olhando-nos sôfregos em fúteis vaidades.
    Ávidos por riquezas e sem saber dar-se conta do que vaza pro ralo inútil das mãos dos espúrios, famigerados, nocivos, e vagabundos, pederastas das retóricas, mascarados falastrões, vendedores do lesivo terrorismo psicológico: o maldito cancro da crença e religião.
    Aproximaram nossos infantes (e amigos) dos cachorros, e enfiaram-nos em grades. As relvas, gramíneas e forragens em que rolávamos em nossos lazeres foram cercadas e cravadas com vigias; os pequenos têm cêrcos (como bichos adestrados) e os cachorros estão soltos em volta, acostumando já os ninos de tenra idade a uma sina que os esmagaçará por sua vida adulta, por seus vegetativos dias; em que andarão como meio-vivos, meio-nadas, sem um pingo da claridade da consciência que nunca imaginarão que poderiam ver na vida.
    Ludibriados vão eufóricos em direção de nada os seres humanos, em bandos aos matadouros psicológicos; e os asseclas acoluinhados dos mercenários estrupadores da Vida Humana fazendo-se de “amigáveis caridosos” controlam cada pé de nossas vidas.
    Como podemos estupidamente aceitar, e não ver, que garotos que dormitam de cansados por corredores de pesquisas, para nos trazer uma vacina que nos livre dum sofrimento, para nos trazer um acesso que não nos faça ficar como parvos nervosos imprensados num trânsito grotesco, que nos mostre chances de motivos de sorrisos com a vida, como podemos aceitar que o que produzem é ruim? Que por serem estudiosos são maus? Que desgraça é essa? Por que não vemos o que é direito desses garotos, dessas garotas que estudam, o mínimo quanto deveriam usufruir, e não já estarem destruindo suas saúdes, em condições cotidianas precárias, enquanto extornamos nossos benefícios para salafras que nos mantém assim, engrupidos, enquanto se espojam numa mordomia fraudulenta e covarde para com a espécie humana. Precisamos ver isso hoje. Porque os meninos têm o direito à vida, e não o cárcere submisso que estamos dispondo aí.
    Haddammann Veron Sinn-klyss
    sábado – Dezembro de 2008

  • http://ronnize.blogspot.com/ Gisa

    A tira feita pelos fãs me fez chorar mais que a do Quati. Achei que ela mostra uma realidade que, neste momento, pela situação que vivo, passa muito sofrimento pra mim. É a criança deixando de ser criança. (Suspiro).

    Gostei muito do seu blog.

    Ronize
    http://ronnize.blogspot.com/

    R: Sintetizou bem a tira, Gisa: uma criança deixando de ser criança.

  • mara

    Já conhecia as tiras mais tristes, pois acompanho o site do calvin, mas valeu os comentarios.
    Agora…isso da turma “crescer” é horrivel! Monica e afins seja lá quais forem não gostei de modo algum.
    Se a coisa for nessa toada, teremos em breve as tirinhas desses persongens na ‘terceira idade’!
    arghhh

  • heaven

    a última ilustração estragou todo post….

  • http://www.cadernetadas.wordpress.com Bobby Madhatter

    Pra falar bem a verdade eu achei muito mais triste a versão mangá do que a “mais triste de todos os tempos!” … Você percebeu que ele está dando muito mais atenção a Susie do que ao Haroldo!?!? Além de estar agarrado a ela o pobre do Haroldo (Um simples tigre de pelúcia) está na mochila da Susie… quase caindo!!! O.O’
    Eu sei que por eu ter 16 anos deveria curtir essa onda mangá… Mas sério, fico imaginando oq mais eles vão querer transformar em cultura oriental! Já imaginou uma Mafalda versão shoujo? Com olhões, cabelinho penteado e toda delicadinha?!?!? Eu não consigo…

    R: É, Bobby. Na versão mangá, o Haroldo virou um tigre de pelúcia de vez. Triste, triste.

  • http://oladoescurodosol.wordpress.com Dan

    Eu já tinha lido essas tirinhas no Depósito do Calvin e me emociono sempre que as vejo.

    Pra mim foi um alívio descobrir essa última tira, porque a penúltima sempre me deixa deprimido…

    R: Pois é, Dan. Também gostei de encontrar essa tira. :D

  • http://gotasintrospectivas.blogspot.com/ Gizelli

    É que o post me pegou desprevinida…

    Mentira. Eu chorei de novo quando reli.

  • http://gotasintrospectivas.blogspot.com/ Gizelli

    Não é justo. Aumentei a sua lista das pessoas que choraram. Muito emocionante.

    R: Gizelli, penso que chorar é um ato catártico. Faz bem de vez em quando libertar certas lágrimas que ficam encalacradas dentro da gente, não?

  • http://notleast.blogspot.com/ elen mateus

    já havia lido todas as tiras e chorado bastante. achava que já tinha dado conta. que nada, a cada leitura, a pancada bate forte. é muito foda.

    R: Pois é, Elen. Certos livros que já lemos e filmes que já assistimos possuem essa capacidade de fazer a gente se emocionar novamente, apesar de já conhecermos de antemão os acontecimentos.

  • http://www.sextosexo.com Cooper

    Uma sutileza inteligente na escolha dos nomes dos personagens e aí o que fazem…? Só no Brasil “Hobbes” vira “Haroldo”. Se bem que estamos falando do mesmo país onde “Big Bird” se tornou “Garibaldo”. :-)
    Beijos estratégicos…
    PS: “Eu estou chorando porque aqui fora ele se foi, mas ainda continua dentro de mim.” Quantas coisas “morrem” e permanecem dentro da gente, né? Lindo. E doloroso.

    R: Cooper, essa é novidade pra mim: Garibaldo era “Big Bird”? Putz.

  • http://oleitoresseidiota.wordpress.com André

    Taí algo que curto: versões de personagens conhecidos em mangá. Alguns dirão que é um desvirtuamento, mas em muitas vezes é homenagem das mais simpáticas.
    Houve uma história da série Túnel do Tempo, da DC, em que mostravam como seria se o Super-homem tivesse caído no Japão medieval. Ninguém precisa ser gênio para saber que a história precisava mesmo ser desenhada à moda de Osamu Tezuka e seus discípulos. E o foi.

    Outro mangá que ficou legal: como seriam os personagens de Charles Schulz mais crescidinhos e em versão mangá? A resposta está aqui: http://gnaw.sheezyart.com/
    Passemos pelo Brasil e vejamos como ficariam os personagens de Monteiro Lobato. Narizinho, por motivos óbvios do tipo de desenho, faria jus a seu nome, como podemos ver (http://www.nerddisse.com/novidade/versao-manga-do-sitio-do-pica-pau-amarelo/).

    E o que dizer de Futurama e Simpsons(http://www.omelete.com.br/Conteudo.aspx?id=21645&secao=game)? De minha parte, achei que os amarelinhos de Springfield ficaram por demais sombrios, tipo o palhaço macabro de Stephen King. O Krusty então…
    E o que dizer dos Caça-Fantasmas (http://jovemnerd.ig.com.br/jovem-nerd-news/quarinhos/caca-fantasmas-ganham-versao-manga/)?

    Já sobre o tal Haroldo, não posso deixar de lembrar que o meu equivalente da vida real era um macaquinho de pelúcia com uma camiseta escrito “I’m a Bad Guy”. Até hoje me lembro do dito cujo de cabeça. Seria capaz de desenhá-lo (claro que não tão bem, pois não sou nenhum prodígio de ilustração), mas foi bem marcante.

    R: Obrigado pelos links que valeram por um post, André!

  • http://www.grandesblogsta.com Guilherme Tomé

    É Ina, a Ritalina é o contrário do Sucrilhos. Desmaia o tigre em você.

    R: Grande aforismo (contradição em termos), seu Tomé!

  • http://agorasodepois.blogspot.com/ Danielle

    quanto ao mangá, talvez haroldo não precisasse estar desenhado como pelúcia… podia até estar na mochila, mas não como pelúcia, ora bolas, rsrsrs.

  • http://insightcultural.wordpress.com/ Fernando Eduardo

    Eles são demais…não posso dizer que acompanhei sempre, mas assim mesmo é muito divertido…

  • http://www.notebooks-site.com/blog/ Yan

    Fiquei também sensibilizado com a estória do quati quando a li há vários anos; cheguei a comentar com uma ex-talvez-futura-namorada, mas ela não a compreendeu; fico de certa forma reconfortado por ver que eu não sou o único a ver algo especial (ainda mais do que nas outras) nessa tirinha.

    Quanto à tirinha das pílulas, que eu ainda não tinha visto, parece que há controvérsias quanto à sua autoria.
    Nessa thread
    http://digg.com/odd_stuff/The_Saddest_Calvin_and_Hobbes_Strip_Ever , um comentarista nota corretamente que as tiras originais vêm com letra de mão, enquanto nessa tira tira em questão foi utilizada uma fonte.

    Abç,

    R: Yan, se há alguma controvérsia sobre a autoria, só se for quanto à identidade do fã de Bill Watterson que criou essa tira apócrifa das pílulas e, depois, a sua continuação. Como alertei em meu post a todos os leitores eventualmente distraídos, a tira “não foi concebida por Bill Watterson, e sim por um fã de seus personagens”.

  • http://vidareal.wordpress.com/ Daniel Seda

    A Susi ficou parecendo a Nami do One Piece…
    Adorei a continuação da “tira mais triste do Mundo”, que eu já tinha lido e pelamordedeus, o Calvin não virou um babaca depois de crescer: ele virou o Bill Waterson, fez 10 anos de uma tira genial e parou antes que a fonte secasse. Qualquer dia ele volta encarnado em outro cara bacana. :)

    R: Excelente observação, Daniel! Creio que você matou a charada. :D

  • http://hitnarede.com Cler Oliveira

    Fofo demais… Muito bem lembrado. Sempre que vejo algo sobre Calvin e Haroldo eu me acabo lendo e repassando para um grupo de amigos que também idolatram a tirinha.

    Recordar é viver…
    [tu estás postando mais seguido :)]

    R: Resolução antecipada de ano novo, Cler, de passar a escrever mais freqüentemente por aqui. ;)

  • http://clindenblog.blogspot.com Carol Linden

    A história do quatizinho é linda demais!
    Uma das frases que mais uso nessas épocas natalinas (os melhores presentes não vem em caixas) é de uma história do Calvin: era Natal, Calvin não comprou nada pro Haroldo e fica triste, Haroldo dá a ele uma pedra, se não me engano, e diz a frase. Coisas que me fazem chorar. :-)
    Adoreeeeeeeei o novo fim para a triste história! Era outra que me deixava particularmente emocionada, porque todas as vezes em que percebi que estava “crescendo” chorei muito (estou chorando agora, olha que tonta) e essa tirinha sempre me faz chorar. Obrigada por dividir o novo final. :-)
    Em compensação, detestei o mangá, como detestei o mangá da Monica. Achei muito apelativo, muito querer pegar carona na modinha. A Monica é a Monica, horas. :-)
    Bjs.

    R: Uma pedra, Carol? Puxa, que coisa mais Charlie Brown! :D

  • Roberto Rosário (amém)

    Tão triste quanto a tira é o fato de que Calvin e Hobbes estão sumindo. E Piratas do Tiete, Os Escrotinhos, Los Três Amigos, Laerte, Glauco e companhia nem são lembrados Ou então nem foram conhecidos. Esse mundo pós-qualquer coisa é uma…

  • Bruno

    Às vezes eu sinto um ódio do Watterson. Sabe, ele construiu um legado, sem dúvida as melhores tirinhas de todos os tempos (na minha humilde opinião). E acabou tudo, desde 1995, este mundo acabou. É meio que uma revolta, um gostinho de “quero mais”. Como se nós, fãs, tivéssemos o direito de exigir que ele continuasse a escrever. Óbvio que não temos. Mas a revolta, ouso a dizer boa até neste caso, ainda perdura. É a vontade de querer mais e mais de algo tão bom. E o que nos resta, infelizmente, é a tristeza por ter acabado, mas também, felizmente, a alegria por saber que existem tantas obras ainda a serem lidas de Calvin e seu tigre DE VERDADE! Ai de quem dizer que Haroldo não existe, hein!

    R: Bruno, dizem que toda boa história deve ter um fim. Watterson tinha todo o direito de deixar de desenhar a tira que publicou, do mesmo modo que o Quino fez com a Mafalda. É uma pena para os fãs, mas creio que, depois de um legado maravilhoso de 10 anos de tiras, Bill tinha créditos de sobra para tomar a decisão que quisesse.

  • http://languageglasses.blogspot.com/ Adriana Karnal

    agora me dei conta que a menina do mangá é a Susie.rs…

    R: Pois é, Adriana. Ela e Calvin sempre tiveram uma relação mal resolvida… ;)

  • http://languageglasses.blogspot.com/ Adriana Karnal

    Achei o mangá sensacional.Acho mesmo que Calvin crescido levaria uma menina assim, despojado.Ela, por sua vez, deve ter um “bichinho” em segredo.A imaginação é uma criançona.

  • http://www.loucaporblog.wordpress.com claudia lyra

    A única coisa que colecionei na vida foram tirinhas do Calvin, as que saíam no jornal O Globo, numa era pré-internet. Fiz isso por uns seis anos e as tenho guardadas até hoje. Nas vezes em que engravidei, nutria a esperança nada secreta de que meus filhos tivessem alguma coisa de Calvin e fico feliz de perceber que meus meninos são criativos e indagadores, assim como esse menininho que amo tanto. E adorei o desenho-mangá, adorei!!! Ver o Hobbes lá na mochila me deu uma alegria!

    R: Sabe, Claudia, que eu também recortei e guardei várias das tiras do Calvin que saíam no Estadão? Escaneei uma delas, aliás, para ilustrar o meu post “Não seja imbecil, vote consciente”.

  • http://casadosnoopy.blogspot.com Giuseppe

    Muito bom!!! Concordo que são atemporais. Mas achei muito forçada a “tirinha mais feliz…”

    R: Não acho que tenha sido “forçada”, Giuseppe. Eu gostei bastante da continuação da tira. Não chegaria a defini-la como “mais feliz”, como fez o Sisto Sexto. Mas chegou perto. :D

  • Otavio

    Cara, acho as tirinhas de Calvin e Haroldo (Hobbes) coisa de Gênio.
    O B. Wateson, sabia, como ninguém captar o universo infantil.
    Tenho 44 anos, e começei a lê-lo por volta dos 30 anos.
    Ria que choravamos, eu e minha esposa (quando estava grávida) com as tiras. Eu interpretava para ela, e as vezes, de tanto rir levávamos uns 15 minutos para ler uma tirinha. Meu filho depois leu todas as tiras tb, e curtiu como nós.
    Acho arte sequencial (como diria Will Wisner)muito importante.
    Acredito que no futuro lhe darão o devido valor.
    ABS

    R: Otavio, muito bacana você ter legado ao seu filho algo tão bacana quanto as tiras do Bill Watterson. Eu, que aprendi a gostar de ler através das histórias que o Carl Barks fazia do Tio Patinhas, sei bem a importância de ter sido “catequizado” por uma boa arte seqüencial.

  • Túlio

    Caramba.. o que mais me surpreendeu aí foi o comentário do Hobbes: “Por que a gente sempre pensa isso a noite?” porque isso é bem verdade, quem nunca parou um pouco antes de dormir pra refletir sobre questões existencialistas?

    Deve ser o maior impacto pra uma criança quando ela começa a entender sobre a morte e tal..

    R: Túlio, o primeiro contato mais direto que tive com a morte foi quando meu avô paterno faleceu. Durante o velório, na capela do Cemitério do Morumbi, parecia que meu “ditchan” estava tirando um cochilo dentro do caixão, tal era a serenidade em seu rosto. Não chego a temer a morte, mas penso no modo como vou morrer; isso sim é algo que até pode me assustar. De qualquer forma, vale lembrar daquela frase do Oscar Wilde: “Viver é a coisa mas rara no mundo. A maior parte das pessoas apenas existe”.

  • http://temperosdavida.blogspot.com Patricia

    Hoje, pelo menos me trouxe lágrimas de alegria! Bom ver, que assim como eu, os fãs do Calvin se emocionam e se negam a “enxergar” a realidade dos olhos adultos. ehehhe

    bjos e abraços

    R: E é como definiu liricamente o Paulinho da Viola, Patricia: “lágrimas são as pedras preciosas da ilusão”. Um abraço!

  • http://www.estudio-drica-valle.blogspot.com/ Drica Valle

    Poxa, fui ver essa tirinha justo no dia que sonhei que meu pai havia morrido. Ele foi operado e ficam me fazendo terrorismo psicológico em por causa que tenho que sair trabalhar e ele fica sozinho as vezes… Que horrível. A gente não cresce mesmo.

    R: Que puxa. Desejo melhoras ao seu pai, Drica!

  • http://joaogrando.wordpress.com joao~grando

    Ah, e sobre o BW, poesia sequêncial, humor, traço belíssimo: gênio da área, mestre como os mestres das tiras Quino, Schulz, Fernando Gonsales, LFV.
    Aliás, outra tira tristíssima: é mais ou menos assim: o alarmista chega: AS COBRAS VÃO ACABAR, AS COBRAS VÃO ACABAR!, no 2º quadrinho uma delas diz “ele é alarmist…” e o terceiro quadrinho é vazio.

    R: Outra tira triste foi a que o Angeli publicou na Ilustrada, uma bela homenagem ao filho do Laerte que morreu em 2005. É uma pauta que ainda vou desenvolver por aqui.

  • http://joaogrando.wordpress.com joao~grando

    O tempo não passa nos quadrinhos (neste tipo de quadrinhos). Então o desenho do Calvin adolescente, da Mônica adolescente é tão triste quanto o Haroldo virando boneco de uma tira para outra.

    R: Lembrei, João, de quando vi a série de desenhos que Hanna & Barbera produziram de Bambam e Pedrita adolescentes. Foi deprimente, como já era de se esperar…

  • http://metamofosepensante.wordpress.com _Maga

    triste mesmo… a perda de um referencial infantil causada por um remédio.

    E realmente, a tira do Quatizinho é belissima.

    Um grande abraço (de saudade)

    R: Olá Marcela, que bom encontrar a senhorita novamente por aqui. Um beijabraço!

  • http://jcdigital.blogspot.com JC digital

    essas histórias de Calvin são velhas pakas, mas muito boas pra descontrair.

    ;)

    R: Velhas? Eu as considero histórias atemporais, JC. :p

  • http://maroma.wordpress.com/ Marília

    A tira que encerra a série do quatizinho é de emocionar!
    É uma série linda!

    Gostei dele jovem, mas ainda como o Haroldo!

    Calvin e muito bom!

  • http://www.mallmal.blogspot.com Blog Mallmal

    Lindo.

  • http://caraminholasmil.blogspot.com Elisa

    Ainda não conhecia essas tirinhas, mas elas são incríveis mesmo. Realmente Bill Watterson conseguiu falar tanto em tão pouco espaço…
    A continuação da tirinha mais triste de todos os tempos me preencheu o vazio que a outra tinha deixado. Me fez sentir melhor.

    R: Uma continuação que realmente era necessária, Elisa. Também gostei bastante de ver o novo final que deram para a tira mais triste de todos os tempos. :D

  • http://marcuspessoa.net Marcus

    Também me emocionei agora. Muito obrigado.

  • http://www.luz-vermelha.blogspot.com lunatico

    realmente essa tirinha mais triste do mundo é bem triste… sério, eu me comovi aqui sozinho!

  • Tha

    Esse post e essa tira são a coisa mais linda que eu vi nos últimos tempos. Estou tão emocionada quanto… Sei lá, quando li a flor e a náusea do Drummond. Eu não conhecia muito o Calvin, tenho um livro que comprei por curiosidade, mas não cheguei a abrir. Pode apostar que vou tirá-lo da estante agora!

    Sou nova nesse mundo de blogs, de uns tempos pra cá tenho devorado vários. Seus posts já estão entre meus favoritos.

    Vou continuar acompanhado seus comentários. Têm sido muito enriquecedores. =)

    R: Tha, se este post fez você abrir seu livro do Calvin, estou satisfeito: cumpri o meu dever cívico. :D E que seja apenas o primeiro de muitos livros que você ainda haverá de devorar. Um abraço!

  • http://ocinematographo.blogspot.com Ana Paula Penkala

    me emocionei bastante, de novo, lendo as tirinhas. sou fã do Calvin (ainda nenhum filho humano, mas um dos meus filhos pássaros foi batizado em homenagem) e às vezes não sei se choro ou dou risada lendo as tirinhas dele. vai ver o Watterson parou de desenhar o Calvin porque simplesmente devia ser uma merda quando ele via que o mundo não era tão massa quando o do Calvin. eu amo tanto tanto o Calvin que um dia acho que se meu filho fizer blé e comentar de cantinho: “cérebro de macaco” quando eu colocar a comida na frente dele, vou dar risada. e estragar uma criança.

    e tem aquela tirinha que ele (Watterson) dedica à gatinha dele, que me faz chorar horrores. “EU ACHO OS ANIMAIS SEMPRE TÃO FOFOS.”

    R: Ana Paula, você me fez lembrar de uma gif animada genial do Calvin, em que ele luta com a própria comida. Seria genial se encontrasse um garoto chamando uma gororoba de cérebro de macaco. :p

  • http://www.circulando.com Cláudio Rúbio

    É Arte.

    R: E com “A” mais do que maiúsculo!

  • Tmóteo

    Muito bom, não sabia da continuação da mais triste ^^

    Bem legal, mas podia ser mais trabalhado o dialogo (pra dar mais emoção hehe)

    R: Sei não, Timóteo. Creio que certas imagens dizem muito mais do que dezenas de diálogos. ;)

  • http://twitter.com/sullyvan_blue Allyson Sullyvan

    Nada melhor do que chegar em casa depois de um dia de trabalho, e ler um belíssimo post com as magníficas “tirinhas” de Bill Watterson. Uma pena Watterson ter se afastado do personagem, pois sempre achei incrível como ele escreve belas histórias com temas tão “simples”…
    Obrigado Inagaki…

    R: Pois é, Allyson. Simples apenas na aparência. Em se tratando de conteúdo, fico constantemente impressionado com a capacidade com que Watterson discutia política, jornalismo, filosofia e outros assuntos nas tiras de Calvin & Hobbes, sem deixar de lado o bom humor. Mestre!

  • http://www.danielaraujo.net Daniel

    gente, que mania de mangá… isso não acaba nunca?

    mas ok, esse do calvin e da suzie ficou bem classe.

    Aliás, mangá ali se resume praticamente à cara da Suzie, o resto até passa batido.

    R: É, Daniel. Depois que a turma da Mônica foi “manganizada” e o pessoal da Disney na Itália criou graphic novels do Superpato no mesmo estilo, não duvido de mais nada.

  • http://moyanna.wordpress.com Moyanna

    Adorei, lindo, lindo!

    R: Lindo mesmo, Moyanna! Pena que o Bill Watterson deu uma de J. D. Salinger e renunciou a publicar novos trabalhos desde que encerrou as atividades da tira…

  • http://www.tarjapreta.org Luiz Felipe Neto

    O estilo do fan fic parece muito mais com o Frank Cho, de Liberty Meadows, do que mangá, inclusive usando os mesmos truques de luz e sombra que Cho, mesmo movimento das roupas, etc…

    De resto, Calvin e Hobes (a tradução para Haroldo faz perder um dos muitos significados ocultos da tira) sempre será uma das melhores tiras de todos os tempos.

    R: Boa ponderação, Luiz. Lembra mesmo Frank Cho, embora em traços mais “família”. :D Se bem que a própria ilustradora definiu seu trabalho como um “mangá style”. De resto, concordo contigo: terem mudado no Brasil o nome do tigre de Hobbes para Haroldo tirou uma conotação filosófica que não é gratuita, como bem sabem os leitores atentos de Watterson.

  • http://eumeuoutro.blogspot.com/ Fred Matos

    Este post prova definitivamente que HQ também é cultura, e não é preciso uma dose elevada de loucura [talvez eu devesse dizer de pensamento] para concordar com isso. Se bem que não estou nem um pouco preocupado com concordâncias e discordâncias.
    Abração, Alexandre.

    R: Caro Fred, quem conhece os trabalhos de Neil Gaiman, Art Spiegelman, Quino, Jeff Smith, Luiz Gê, Liniers, Alan Moore e Laerte Coutinho, só para citar alguns nomes, sabe bem que arte da mais alta qualidade tem sido produzida por meio das HQs há tempos. Um abração!

  • http://www.marioaragao.com.br Mário Aragão

    Muito bom Ina, ótimo rever as tiras do Bill Watterson. Essa então, emocionante.

    Valeu!

    R: Valeu, Mário. E, hey, valeu pelas dicas de links que você passou no Twitter, do seu blog e do blog do Leonardo!

  • http://www.casadagabi.com Gabi

    Ok, você me trouxe lágrimas aos olhos. De novo.

    Essa última tirinha é redentora… porque a outra realmente é a mais triste do mundo, certeza.

    beijo

    R: Gabi, eu achei sensacional a sacada do outro fã que criou um final alternativo para a tira mais triste do mundo. Comovi. :’(

  • http://www.carvoeiro.com.br Patrícia Carvoeiro

    “A tira mais triste de todos os tempos” eu descobri aqui no seu blog mesmo, quando você fez o post tempos atrás. E chorei.
    Assim como também choro com as tiras do quatizinho (e mais tantas outras).
    Curioso como tanto o Calvin e o Haroldo quanto a Mafalda me provocam emoções dicotômicas a rodo.
    A propósito: um dos meus gatos se chama Calvin (créditos ao Tuca, foi ele quem o batizou) e o nome não poderia ser mais apropriado: ele é DDA ao extremo, super agitado. =P

    R: Pois é, Patrícia. E pensar que o post da tira mais triste foi publicado em 2005. Em tempo: ótimo o nome do seu gatinho!

  • http://megalopolis-blog.com Fabiane

    Chorei :’-(

    R: É, eu já imaginava que ia ter gente chorando após ler este post, Fabiane. Agi como se fosse o Eastwood dirigindo “Pontes de Madison”. :’(

Pense Nisso! Alexandre Inagaki

Alexandre Inagaki é jornalista e consultor de comunicação em mídias digitais. É japaraguaio, cínico cênico. torcedor do Guarani Futebol Clube e futuro fundador do Clube dos Procrastinadores Anônimos. Já plantou semente de feijão em algodão, criou um tamagotchi (que acabou morrendo de fome) e mantém este blog. Luta para ser considerado mais do que um rosto bonitinho e não leva a sério pessoas que falam de si mesmas na terceira pessoa.

Parceiros

Mantra

A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.
A vida é boa e cheia de possibilidades.